FANDOM


Seria o Capitão Costa Vaz um anormal?

Outro fato, só divulgado porque vivemos numa democracia, foi publicado pelo “O Dia”, de 27 de julho de 2009, sobre outro capitão, instrutor do Colégio Militar da Tijuca, envolvido em denúncias de pedofilia:

“Rio - Suspeita de pedofilia envolvendo um oficial do Exército abalou o tradicional Colégio Militar, na Tijuca, destinado a crianças e adolescentes dos ensinos Fundamental e Médio. Agentes da Polícia do Exército (PE) encontraram na escola CDS, DVDs e arquivos de computador com farto material pornográfico, a maioria relacionado a crianças.

Fotos e vídeos pertenciam ao capitão de intendência L.E.D.F., de 35 anos. A equipe da PE apreendeu um computador da escola, um laptop de uso pessoal do oficial e um disco rígido com capacidade de um terabyte — que permite guardar grande quantidade de dados, com espaço equivalente a 1.024 gigabytes.

De acordo com o Comando Militar do Leste (CML), o oficial teve prisão decretada por 30 dias pela 3ª Auditoria da 1ª Circunscrição Judiciária Militar (CJM). “O assunto encontra-se em investigação por meio de Inquérito Policial Militar (IPM)”, afirma nota do CML.

O capitão de intendência ficou preso no 1º Batalhão de Polícia do Exército, na Tijuca, e foi solto na semana passada. Ele trabalhava na seção de Educação Física do Colégio Militar. Pelo artigo 239 do Código Penal Militar, só é crime ter material pornográfico se for para distribuição, exibição ou venda. A pena varia de seis meses a dois de detenção. Procurado por O DIA, o advogado do oficial, Valdeir Pereira Gomes, disse que não poderia falar sobre o assunto.

Formado aspirante na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) em 1996, L. está servindo no Rio de Janeiro desde 2007. Em março deste ano, o capitão atuou como diretor da prova de esgrima da sétima copa Aman de Pentatlo Moderno, que foi promovida pela Federação de Pentatlo Moderno do Rio de Janeiro.”